wrapper

Noticias

Email: contato@ceame.com.br | Telefone: (11) 3063-5775 

Últimas Nóticias

Seminário detalha resultados do Reinserir

O Projeto Reinserir apresentou os resultados obtidos após três anos de execução em um grande Seminário realizado, nesta quinta-feira, 25 de janeiro, em João Pessoa (PB). As ações e os números positivos chamaram a atenção dos cerca de 100 profissionais presentes na atividade.



O Seminário se iniciou, na parte da manhã, com o lançamento e exibição do vídeo-documentário do Projeto. O material narra trajetória do Reinserir. “ Da nossa parte, só temos a agradecer o empenho de cada um de vocês, membros dos grupos de trabalho, e aos prefeitos que assumiram este assunto como prioridade em suas gestões", destacou o coordenador, Eduardo Stranz, na abertura do evento. 



Além de Eduardo, formaram a mesa de abertura as fundadoras do Movimento de Mulheres Municipalistas, Tânia Ziulkoski e Dalva Christofoletti; o presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), Tota Guedes; o secretário de Desenvolvimento e Articulação Municipal, Buba Germano, representando o governo do Estado; o prefeito de Cubati (PB), Eduardo Dantas, representando os prefeitos do Projeto; e o mestre em psicologia, Leandro Roque da Silva.



Após as saudações das autoridades, ocorreu uma palestra com Leandro Roque da Silva sobre reinserção social e trabalho em rede. “Essas construções de identidades que vão se somando na vida do sujeito podem produzir sim uma ressignificação de estigma. O problema todo é quando nós, enquanto profissionais, alicerçamos uma mesma identidade, como o rótulo de usuário de drogas”, destacou. 



Ainda na parte da manhã, o coordenador do Projeto e a Agente Local, Poliana Dantas da Nóbrega detalharam os principais resultados alcançados e as ações realizadas. Foram mais de 70 atividades como a entrega de um diagnóstico para cada um dos Municípios, oficinas de capacitação, Fóruns e Audiências Públicas. 



Também entre os principais resultados, Eduardo e Poliana destacaram a aprovação de leis de incentivo a Reinserção Social. As Leis foram elaboradas a partir de um estudo encomendado pelo Projeto. Até a data do Seminário, sete dos catorze Municípios do Projeto já tinham aprovado leis nesse sentido. Nas demais cidades as propostas estão em tramitação.

 

Resultados de cada Municípios 

Na parte da tarde foi a oportunidade dos Grupos de Trabalho e Prefeitos apresentarem os resultados individuais alcançados. Também foram exibidos vídeos elaborados para cada Município. As equipes receberam um banner e uma placa em agradecimento a atuação e acolhida nas atividades do Projeto. 

Ao final, representando a presidência da CNM e o Movimento de Mulheres Municipalistas, Tânia Ziulkoski parabenizou todos envolvidos. “Eu só posso agradecer, não tem como não nos emocionarmos com tudo o que ouvimos hoje. Vocês vão ficar na história como o primeiro estado do Brasil que conseguiu implantar e desenvolver um Projeto dessa magnitude”, concluiu.  

 

Continuidade

Com o fim do financiamento da União Europeia, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) dará continuidade ao Projeto com uma estrutura reduzida para apoiar os Municípios que tenham interesse em reaplicar a metodologia. 

 

O Projeto Reinserir

O Projeto Integração Local para Reinserção Social do Usuário de Drogas (Reinserir) foi executado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), com apoio financeiro da União Europeia. A iniciativa foi desenvolvida de 2015 a 2017 na 4ª Região Geoadministrativa da Paraíba e conta com a participação de seus 12 Municípios, mais Olivedos (PB) e Carnaúba dos Dantas (RN). O Projeto atuou com o objetivo de fomentar o trabalho integrado das redes de educação, saúde e assistência social em conjunto com a sociedade civil para gerar oportunidades de reinserção social e econômica dos usuários de drogas. Read more

Lú Alckmin - Com as mãos na massa

O mundo era muito diferente quando a jovem Maria Lúcia se encantou pelo médico recém formado e vereador Geraldo, de Pindamonhangaba. Era uma época de muitas dificuldades e o que predominava na família daquela jovem, nascida em SP, mas criada em Pinda, eram os valores familiares, o respeito, o carinho e a simplicidade. Mas a vida reservava bem mais para o vereador, que dividia o tempo também fazendo residência médica. Com tudo isso, ele se elegeu prefeito, depois deputado, vice governador, governador e é um potencial candidato a presidente da República em 2018.
O mundo mudou. Mas dona Lu continua sendo a mesma pessoa com seu jeito obstinado e criativo. Poderia ter escolhido um caminho mais fácil de primeira dama, sem se expor e apenas cuidar da estrutura familiar para dar respaldo ao marido. Dona Lu fez mais, muito mais. Criou três filhos, é extremamente preocupada com sua família, mas ainda assim conseguiu impor sua marca, com os mesmos ideais dos tempos de Pindamonhangaba. Ela criou uma estrutura que hoje se move sozinha tanto na capital como em várias cidades do interior, capacitando pessoas para que consigam, sozinhas, reforçar o sustento de seus lares. Hoje, são mais de 175 mil pessoas que aprenderam desde fazer vários tipos de pães até como trabalhar de pedreiro.
Lu Alckmin é sempre lembrada nos discursos do governador, o que revela bem o perfil desta senhora, de 66 anos, sorriso encantador, cativante e que prefere jogar bola com os netos a assistir televisão. Ele lembra, por exemplo, a noite em que caiu uma tempestade em Pindamonhangaba e ele, prefeito, recebeu um telefonema de madrugada. “Mas o que você vai fazer lá a essa hora, se não vai poder fazer nada?”, questionou ela.
“Quando não dá pra fazer muita coisa, só a presença já diz muito, já é importante, porque mostra nossa preocupação”, respondeu o marido. Em poucos minutos, ela estava a seu lado, tomando chuva junto com o marido, tentando minimizar o sofrimento das vítimas das chuvas. Dona Lu gosta de exemplos. E transmite seus valores desta maneira. Ela lembra que sua mãe foi uma referência importante em sua formação. Eram 12 filhos, mas ainda assim se preocupava com as pessoas. Dona Lu faz das lembranças do carinho de sua mãe uma mola propulsora em suas ações.
Os desafios de hoje são muito diferentes de antes e bem maiores agora. Porém, dona Lu mostra-se disposta a lutar pelos sonhos e ajudar as pessoas em escala cada vez maior.
Lu Alckmin é a entrevistada especial desta edição – em quatro páginas, uma deferência especial –onde fala da família, da vida na política, e desta praticamente certa luta do governador Alckmin para chegar à Presidência da República.

O casal Alckmin está vivendo um momento muito especial em sua vida política. A senhora chegou imaginar que o então vereador Geral Alckmin chegaria a concorrer à Presidência da República?
Capacidade para chegar onde chegou Geraldo sempre demonstrou ter. Ele vem trilhando seu caminho com muito trabalho, respeito às pessoas, honestidade e retidão de caràter, sem falar que já foi vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal e quatro vezes governador. Experiência ele tem para assumir um posto dessa magnitude. Mas tudo acontece a seu tempo. Vamos aguardar.

Hoje, olhando para o passado, tem alguma coisa que a senhora teria feito diferente?
Não, Sou feliz pelas escolhas que fiz e pelo caminho que trilhei até o momento. Fazer o trabalho social é algo maravilhoso, que faz mais que bem para quem se dispõe a ajudar do que para quem é beneficiado. Só por isso, já sou muito grata por tudo que tem acontecido na minha vida.

Em uma grande parte do trabalho de Fundos Sociais de Solidariedade, a ação chega muito próximo do paternalismo. Essa visão está errada?
Nos Fundos Municipais, acredito que essa mentalidade mudou desde que começamos a trabalhar mais fortemente com a qualificação profissional. Se você percorrer o interior do Estado de São Paulo, verá que a maioria dos municípios hoje tem convênio com algum curso da Escola de Moda, de Beleza, de Construção Civil ou Padaria Artesanal do Fundo Social de Solidariedade do Estado. O nosso objetivo não é dar o peixe, mas ensinar a pescar. Quando a pessoa se capacita e adquire conhecimento, isto é algo que ninguém tira dela. Ela se torna independente para decidir seu futuro.

Confira a entrevista completa clicando aqui Read more

Sobre Nós

O CEAME – Centro de Estudos e Apoio aos Municípios e Empresas, fundado em 1992, tem no seu quadro de profissionais, parceiros e palestrantes, técnicos altamente qualificados e especialistas nas diversas áreas da gestão pública, municipal e privada.

Eventos Recentes